Crítica| ‘A Morte Te Dá Parabéns 2’ – Ótima Continuação Para A Franquia Que Nem Sabíamos Que Queríamos

Em ‘A Morte Te Dá Parabéns’ conhecemos Tree (Jessica Rothe) e sua maldição: ela acorda no dia do seu aniversário e, ao final do dia, é assassinada por um serial killer, e volta a acordar no mesmo dia onze vezes, num looping que diverte e confunde o espectador. Embora o primeiro filme se resolva no suspense, as explicações do porquê desse looping estar acontecendo e por que com Tree ficaram em aberto. E é exatamente isso que a sequência traz aos espectadores.

Foto: Universal Pictures

            O roteiro de Christopher Landon traz uma explicação bastante coerente e possível, que irá satisfazer e empolgar os fãs, além de possibilitar o desenvolvimento dos personagens secundários visando a possível construção de um universo da produtora Blumhouse, que envolverá todos os últimos filmes desenvolvidos por ela, como ‘Fragmentado’ e ‘Corra!’. A mudança do holofote para Carter (Israel Broussard), Lori (Ruby Modine) e Ryan Phan (Phi Vu) permite ao espectador imergir mais profundamente nos meandros dos estudantes da Universidade de Bayfield – e entender melhor por que tantas coisas bizarras acontecem por lá.

Foto: Universal Pictures

            Christopher Landon está novamente na direção e faz um bom uso dos efeitos sonoros para gerar tensão e comicidade nos momentos certos. Não são poucos os momentos em que a trilha sonora também encaixa como uma luva nas cenas, dialogando com o que se passa na história. Tudo isso é mérito da Blumhouse e de Christopher Landon, que sabem exatamente o que querem com os trabalhos que fazem e entregam o tipo de filme que mistura terror slasher com comédia ideal para a garotada lotar as salas de cinema.

Trailer: https://youtu.be/4MMiYry36ug

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: